quarta-feira, maio 02, 2007

Vodafone processada por Sandokan

O conhecido snack-bar de Santa Apolónia decidiu finalmente levar o caso avante e já pôs o seu advogado em contacto com as autoridades competentes e a própria Vodafone para exigir uma indemnização por plágio e danos causados à imagem deste marco gastronómico da zona. Zé Bandeirada, um habitué da praça de táxis em frente á estação de comboios de Santa Apolónia, garantiu a pés juntos (bem, a verdade é que não os conseguiu juntar muito, até porque já passava da hora do almoço) que a moral nunca mais foi a mesma ao balcão do Sandokan, a sandes de ovo passou a ter salmonelas e que muitos arrumadores passaram a importunar os clientes do snack-bar, pensando tratar-se de um covil de endinheirados cheios de gadgets e telemóveis de última geração. Contactados vários designers da Brandia Central, Musa Lab, Mola e também o desenhador de tipos Mário Feliciano, a opinião generalizada é que o símbolo da Vodafone se trata realmente de uma cópia clara e desavergonhada do "O" do Sandokan e que casos como estes deveriam ser levados, pelo menos até às penúltimas consequências. Telefonámos ainda aos escritores William Shakespeare e Clara Pinto Correia para comentarem este escandaloso plágio, mas ambos os atendedores de chamadas não disseram mais que um "BIP!".
Esperemos que este caso não caia no esquecimento e dê o exemplo a todas as marcas milionárias e agências de design que roubam aos pequenos para dar aos grandes (como aconteceu recentemente com o sorriso "amarelo" da EDP).

2 comentários:

Anónimo disse...

Sr. Funesto, já viu o comentário do Sr. José Louro no post anterior? Dê uma vista de olhos nos cadernos gráficos. Talvez possam inspirar e reanimar as suas lindas mãos para o desenho (e as do sr Nefasto). Não deixe de continuar contudo, com as suas fotos extraordinárias e mirabolantes.

Sr. Funesto disse...

Irei com certeza providenciar uns desenhos, quando os desenhos se deixarem providenciar.