segunda-feira, abril 17, 2006

Tempo de Chumbo

budA3

Ainda não me consegui explicar o fascínio que sobre mim exerce aquele tempo de chumbo, de ferro, que em tudo sou contra, mas que assim como os sarcófagos do Nilo puxa mais que a corrente.

3 comentários:

anita_vai disse...

Espero sinceramente que te tenhas deixado arrastar até ao fundo e que lá tenhas conseguido sentir aquilo que aqui dormente não consegues, não por falta de vontade, mas de estímulo.

Sr. Funesto disse...

Não há mais fotos deste cemitério de estátuas. Venham mais Cinco!

Sr. Funesto disse...

Era uma interrogação, portanto.

Como quem diz: Não há mais bifanas? Ora que apoquentação tão desmesurada! E eu que estava com uma larica de anteontem e agora a maldita providência manda-me assim à fava sem apelo nem agravo.

Assim, deste género.