segunda-feira, maio 29, 2006

terça-feira


E de repente, à hora do almoço, em Lisboa, somos transportados para uma realidade muito paralela.

6 comentários:

Anónimo disse...

Peço explicações. Não gosto de me sentir bronca.
Cá fico à espera
Anónima

Sr. Funesto disse...

Ali ao lado da Livraria Bucholz há a entrada para um prédio, entra-se. No oitavo andar do mesmo prédio, ao sair-se do elevador, há duas hipóteses: ou se vira à direita para tratar de papelada no consulado de Cabo Verde ou se vira à esquerda para ir dançar agarradinho entre duas garfadas de cachupa.

Anónimo disse...

VOU LÁ!! VOU LÁ!!!

tita disse...

ai que saudades do caboverdiano com cara de timorense a cantar...

Athus disse...

Muito bom restaurante. muito bom mesmo. para além da comida boa um ambiente excelente.

ACME disse...

Já me tinham falado sobre isto, quero ir !!