segunda-feira, setembro 19, 2005

Experimenta? Qual Experimenta?

Experimenta é uma revista sobre a cultura do projecto: desde a ideia geradora e o seu contexto até à produção definitiva e à sua influência na sociedade. Apresenta-se como um projecto comum entre designers, leitores e empresas do mundo do design. Tem secções fixas como o "Observatório", onde se examinam as novas tendências e novidades, "Documentos" como contribuições teóricas dos principais nomes do design, da crítica de design e da estética, e "Perfil" uma monografia sobre o percurso de um designer ou de um atelier de design. Existe desde 1989 e foi fundada em Madrid.

A outra Experimenta existe desde 1999 e é uma Associação Portuguesa. Tenho entre outras maravilhas "experimentais" esta última história:

EXD05, Exposição na Estufa Fria, domingo - 1º dia após a inauguração - 5h da tarde, à porta informo o porteiro ao que ia: “Venho ver a exposição da Experimenta”, ele responde: "Claro, mas tem que pagar a entrada, são 1.5euros por pessoa", "Está bem". Dois longos minutos depois, e porque conhecia a Estufa Fria, já que nenhuma indicação no interior nos levava até à exposição - isto deve ser Design do moderno - chego à entrada. Desde dentro um segurança faz-me sinais de fechado. Mas que é isto? Bato à porta, obrigando o segurança a mexer-se e a abrir a boca: "Está fechado.", "Desculpe?", "Já lhe disse, está fechado, temos que fechar 30 minutos antes para desligar os computadores", "Mas na entrada venderam-me o bilhete...", "Não tenho nada com isso".
Um minuto mais tarde - que irritado ando mais depressa - estou na portaria.

"Nós aqui não sabemos de nada, nem sequer temos um programa para informar as pessoas, não sabemos qual é o horário", "Mas neste cartaz gigante e masturbatório sobre a porta não vem o horário?", "Não."
Entretanto chega um rapaz - voluntário, seguramente - que diz: "Pois, lamento, nós não dissemos nada, mas ninguém nos disse nada."...

Enfim, nem me apetece continuar com isto.
Não vou voltar a falar nesta gente, nos seus centos de convites para os seus centos de festas, das exposições de coisa nenhuma que vão a lado nenhum, nunca mais.

4 comentários:

Anónimo disse...

Sr. Nefasto:
Gostava primeiro de lhe perguntar por essa tal revista espanhola chamada "Experimenta". Se se vende por cá, onde, qual a periocidade, ...
Depois, dizer-lhe que esse comentário sobre a "Experimenta" vem muito a propósito. Sempre achei esse evento muito para "empatar burgueses". Este ano, tinha a impressão que tinha havido um pequeno desvio para coisas mais interessantes. Mas pelos vistos, esse incidente parece-me revelador.
Cumprimentos
E.Kienholz

Sr. Nefasto disse...

A Revista Experimenta vende-se na Bertrand. Mas ao dobro do preço de capa. O melhor será sempre comprar um exemplar lá e depois fazer uma assinatura, porque a revista é mesmo boa.

Sr. Nefasto disse...

E não têm site, mas sempre pode comprar através de:
http://www.revistasculturales.com/verRevista.php?cod=64

Sr. Funesto disse...

Há fases assim, eu estou numa fase assim. Espreito para uma exposição ou vernissage e, para além das bebidas, pessoas e conversas costumeiras, não vejo mais nada. Soluções óbvias e demasiado consensuais. O Starck? Ok, é uma referência, mas não há nada de novo? E claro Sr. Funesto, continua o habitual sistema de "colar com cuspo". Claro que ainda bem que alguém faz alguma coisa e não ficamos todos de braços cruzados. Mas eu estou noutra fase, estou farto de pessoas bem arranjadas e alinhadas a passearem-se em festas-mostruários.
Desculpem-me a frase pirosa, mas surgiu numa noitada: "No peito dos desalinhados também bate um coração."